sexta-feira, março 21, 2008

POEMAS DA PRIMAVERA



A FONTE

Com voz nascente a fonte nos convida

A renascermos incessantemente

Na luz do antigo sol nu e recente

E no sussurro da noite primitiva.

Sophia de Mello Breyner



FLORES

Era preciso agradecer às flores

Terem guardado em si,

Límpida e pura,

Aquela promessa antiga

Duma manhã futura.

Sophia de Mello Breyner



GLÓRIA

Depois do Inverno, morte figurada,

A primavera, uma assunção de flores.

A vida

Renascida

E celebrada

Num festival de pétalas e cores.

Miguel Torga

Sem comentários: