quarta-feira, abril 28, 2004


O meu tesouro és tu
eternamente tu
não há passos divergentes
para quem se quer encontrar...

Jorge Palma